Dicas de saúde

Procedimentos estéticos realizados por profissionais não aptos

Recentemente, temos visto na mídia vários casos de complicações em procedimentos de cunho estético. Infelizmente, muitas vezes as vítimas não denunciam o ocorrido às autoridades competentes, e acabamos por tomar conhecimento apenas de casos ocorridos com pessoas famosas ou com desfechos mais graves, incluindo alguns casos fatais.

A Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), através de sua presidente, Dra. Denise Steiner, alerta quanto ao risco de aplicações de substâncias na pele por pessoas não médicas:

“Os procedimentos estéticos podem parecer simples, mas não são. Para aplicação de substâncias no corpo é preciso conhecer a anatomia, fisiologia, imunologia e as interações dos medicamentos que são utilizados no processo. Além disso, o mais importante é conhecer as prováveis complicações que podem surgir com os procedimentos e saber tratá-las de forma adequada. Isto pode salvar a vida dos pacientes.”

As possíveis complicações de um procedimento estético incluem infecções, queimaduras, paralisia facial e reações alérgicas. Algumas destas complicações podem ser evitadas caso o procedimento seja realizado por profissional habilitado e com material adequado. Aquelas que por ventura não possam ser evitadas, como uma alergia previamente não conhecida, por exemplo, exigem ainda maior capacitação profissional para o reconhecimento rápido e tratamento correto.

O Dermatologista e o Cirurgião Plástico são os profissionais com habilitação para realização de procedimentos estéticos invasivos. Informe-se antes de se submeter a tratamentos, tire suas dúvidas, converse com pessoas que já realizaram o procedimento. Lembre-se, sempre, que sua saúde deve estar em primeiro lugar!