Dicas de saúde

Papel da colonoscopia na prevenção do câncer de cólon e reto

Segundo a última estimativa mundial, o câncer de cólon e reto (CCR) é o terceiro tipo de câncer mais comum entre os homens, e o segundo nas mulheres. É uma doença de incidência crescente devido ao envelhecimento populacional e fatores ambientais como: dieta pobre em fibras, tabagismo, ingestão de carne vermelha, bebidas alcóolicas, obesidade e síndrome metabólica.

O desenvolvimento do CCR resulta da interação entre fatores ambientais e endógenos como, a história familiar de câncer colorretal, a predisposição genética ao desenvolvimento de doenças crônicas do intestino e a idade. A maioria dos casos são esporádicos (75%), ou seja, sem história familiar, e sua incidência aumenta com a idade, começando a se tornar relevante a partir dos 40 anos, com um risco moderado acima de 50 anos de idade. 

A sua prevenção pode levar a uma queda da sua incidência e mortalidade, com base na mudança dos hábitos comportamentais (ingestão de fibras, como legumes e verduras; atividade física; diminuição do consumo de carne vermelha e bebidas alcóolicas; cessar o tabagismo) e o rastreamento de suas lesões precursoras (adenomas ou pólipos adenomatosos colorretais) com o tratamento rápido das mesmas. 

A maioria dos pólipos colorretais cresce lentamente até virar um câncer, alguns casos levam de 5 a 10 anos. Por isso raramente apresentam sintomas. Assim como o CCR a sua incidência aumenta com a idade.

O rastreamento é feito através de exames como pesquisa de sangue oculto nas fezes e exame endoscópico do cólon e reto, a colonoscopia.

A colonoscopia é considerada o melhor meio de detecção precoce do câncer colorretal, pois é capaz de visualizar toda a mucosa do colón, detectar lesões, biopsiar e até mesmo remover pólipos (lesões precursoras do CCR), bem como tumores em estágios bem iniciais. A falha na detecção de pólipos e tumores iniciais na colonoscopia são baixas. É um exame especializado que requer preparo adequado, com dieta liquida na véspera e ingestão de laxativos e líquidos para limpar o cólon, sedação, infraestrutura adequada e profissionais qualificados.

Pode ser realizado a partir dos 50 anos de idade como forma de rastreamento, quando assintomáticos, ou em pacientes com pesquisa de sangue oculto positivo, ou em idade mais precoce quando existe um alto risco de desenvolvimento do CCR. Pacientes com parentes de primeiro grau acometidos pelo CCR, devem realizar a colonoscopia 10 anos antes da idade em que apareceu o câncer em seu parente. A colonoscopia também deve ser realizada em pacientes com sintomas de dor no abdômen inferior, casos de diarreia e/ou constipação, muco nas fezes, emagrecimento rápido, evacuação incompleta, sangramento anal e anemia ferropriva.

O seguimento pode ser realizado com 5 anos se exame normal, ou seguimento mais precoce se apresentar alguma alteração no exame, como a presença de pólipos, mas isso depende do tipo, quantidade e localização desses pólipos. 

Apesar de ser um exame invasivo e incomodo, é o método mais eficaz na prevenção do CCR. Consulte sempre seu médico para esclarecimento e duvidas sobre o exame.